janeiro

8

PPEC 17'18: Medida GALP TI_1 - Soluções Tecnológicas em Ar Comprimido

Como já havíamos anunciado, nós ccenergia estamos a operacionalizar o PPEC 17’18 – Economia em Ar Comprimido, parceria Galp Energia e ADENE – Agência para a Energia, que visa a otimização do consumo energético em ar comprimido na indústria, com a realização de uma campanha de site-surveys direcionados aos consumidores finais e implementação de soluções.

 

Porquê investir na Eficiência Energética em Ar Comprimido?

A energia elétrica é atualmente um dos vetores energéticos mais utilizados na indústria transformadora, devido à sua versatilidade, representando cerca de 8,2% do consumo energético nacional, 1,3 Mtep por ano. Uma vez que o seu consumo está associado a um impacto ambiental considerável, a implementação de estratégias de eficiência energética assume cada vez maior importância.

Com este objetivo em mente a ERSE criou o “Plano de Promoção da Eficiência no Consumo (PPEC)”, que tem por objetivo financiar parcialmente a implementação de medidas de eficiência energética vocacionadas para a energia elétrica nos mais diversos sectores de atividade.

Sendo o ar comprimido uma das tecnologias mais utilizadas em diversos sectores da indústria, representando em média entre 10 a 15% da fatura elétrica de uma instalação e com um potencial de economia na ordem dos 30%, o investimento em eficiência nesta tecnologia assume-se como sendo economicamente atrativo por otimização dos processos de produção, tratamento, distribuição e consumo de ar, bem como, a eliminação de fugas.

 

 

Como funciona esta medida?

Esta medida visa a implementação de uma solução integrada de eficiência energética (unidades pneumáticas inovadoras e purgas capacitivas) em 25 instalações industriais com potencial elevado de economia em ar comprimido e conta com um valor global de intervenção estimado em 471 mil euros, sendo o financiamento estimado em 60% dos custos de aquisição de equipamentos e 78% dos custos de engenharia.

 

  • As unidades pneumáticas a implementar são módulos MSE6-E2M da Festo. Este  equipamento é uma solução integrada constituído por uma válvula, um sensor de caudal e um sensor de pressão. O módulo permite a deteção de consumos de standby em ar comprimido e faz uso da sua válvula para cortar o fornecimento de ar evitando assim uma alimentação das fugas existentes. Esta deteção e corte são autónomos não sendo necessário intervenção por parte do utilizador exceto a definição inicial dos parâmetros necessários à operação. A instalação desta unidade permitirá a obtenção de dados históricos da instalação de ar comprimido numa vertente de controlo, ao mesmo tempo que reduz ou elimina custos associados à existência de fugas na rede de ar comprimido.

 

 

  • Outra potencial fonte de ineficiência energética numa instalação de ar comprimido será a forma como se lida com os condensados. Numa rede de ar comprimido existe vapor de água que invariavelmente condensa, sendo necessária a sua remoção de modo a manter a integridade e normal funcionamento da rede. Essa remoção poderá levar a perdas de ar comprimido dependendo da tecnologia usada para esse efeito. A solução de eficiência energética a implementar contempla a instalação de purgadores capacitivos da gama Bekomat da Biaut, que em funcionamento garantem a extração do condensado com uma manutenção reduzida e sem provocar perdas de ar enquadrando-se, portanto, na visão de eficiência energética desejada.

 

Mais informações: arcomprimido.galp.pt

 

 

Na ccenergia vamos mais além para gerar economia!
Se pretende aumentar a eficiência energética na sua indústria, contacte-nos.

 

Para receber mais notícias de uma forma periódica subescreva a nossa Newsletter!

 

voltar